As toras de Pinus chegam através de transporte próprio ou terceirizado. Toda carga é pesada antes de seguir para o armazenamento no Pátio de Toras.

Pátio de Toras – neste local ficam armazenadas as toras de Pinus. Elas são separadas de acordo com sua classe, diâmetro e idade. No caso de toras certificadas, estas são identificadas e classificadas separadamente das demais para que seja possível o rastreamento no produto final.

Laminação das Toras de Pinus – Após passarem pelo processo de “Cozimento”, onde ficam depositadas nos tanques por aproximadamente 16 horas e são cozidas a vapor a uma temperatura de 80 Cº, as toras seguem ainda quentes para os Tornos onde serão transformadas em lâminas.

Laminação das Toras de Pinus – Após passarem pelo processo de cozimento, as toras seguem ainda quentes para os Tornos onde serão transformadas em lâminas.

Laminação das Toras de Pinus – No detalhe a lâmina proveniente da tora seguindo para o corte.

Laminação das Toras de Pinus – Após cortadas na guilhotina as lâminas seguem para o empilhador a vácuo, o qual classifica as lâminas e as deposita em pilhas.

Secador de Lâminas –Na foto acima os funcionários estão alimentando o secador com lâminas de pinus úmidas.

Secador de Lâminas – Na foto acima os funcionários retiram lâminas secas do secador.

Classificação de Lâminas – Após a secagem, uma parte das lâminas passa pelo setor de classificação onde são separadas de acordo com a qualidade e aplicação no compensado. Além da classificação, elas também são preparadas para serem utilizadas no processo seguinte.

Juntadeira de Lâminas – Esta máquina faz a emenda de lâminas estreitas.

Colagem – Setor de aplicação de cola e montagem de compensados.

Colagem – Setor de aplicação de cola e montagem de compensados.

Colagem – Setor de aplicação de cola e montagem de compensados.

Pré-Prensagem de Compensado a Frio – Este equipamento tem a finalidade de acelerar a transferência de cola entre as camadas de lâminas.

Prensagem de Compensado a Quente – Após a Pré-Prensagem, as chapas de compensados já construídas são encaminhadas para a Prensa a quente sendo colocadas individualmente entre duas chapas de ferro maciças aquecidas pela pressão de vapor em seu interior com aplicação de altas pressões.

Setor de Prensagem – Após a prensagem as chapas estão completamente coladas.

Corte e Esquadro – Nesta etapa as chapas são cortadas e esquadrejadas conforme padrões de mercado.

Corte e Esquadro – Chapas já esquadrejadas.

Corte e Esquadro – Compensado já recortado.

Emassamento – Após serem esquadrejadas as chapas seguem para o processo de correção de superfície. É utilizado massa acrílica e são feitas correções em “nós” e pequenas trincas na face da chapa.

Lixamento – Lixadora normal.

Lixadora Calibradeira – Alguns tipos de compensado além de lixados são calibrados para uniformizar a espessura

Embalagem – Após finalizado o processo de acabamento os pallets de compensado seguem para o setor de embalagem, onde serão preparados para o transporte.

Embalagem – Pallets embalados aguardando identificação.

Setor de Expedição – Neste setor ficam os pallets embalados e devidamente identificados, aguardando embarque.

Expedição – Compensado carregado no caminhão com destino ao Porto onde será posteriormente exportado.

Expedição – Compensado carregado no caminhão com destino ao Porto onde será posteriormente exportado.

Estufamento do Container – Nos armazéns portuários, os pallets de compensado são acondicionados/estufados dentro de containers para serem exportado.

Após estufados, os containers são transportados através de navios até o país de destino.